inbound marketing

now browsing by tag

 
 

Como Aplicar Inbound Marketing para a sua empresa

Entenda mais, neste webinar, sobre Inbound Marketing, como aplicar a jornada de compra no seu negócio e alavancar os seus resultados pelos canais digitais.

Apresentação:
Eduardo Fonseca (CEO da Agência WCK)
Daniel D’Amelio (Consultor de Parcerias Estratégicas da Resultados Digitais)

 

 

Persona, jornada de compra e palavras-chave: primeiros passos do Inbound Marketing

Personas e palavras-chave

Você já chegou perto de um grupo pessoas que estavam próximas, algumas conversando, outras não, mas em geral, todas distraídas? Imagine se você precisasse passar um recado para cada uma delas e tivesse uma única oportunidade. Qual seria a opção? Gritar ou usar um megafone, certo? Talvez!

Agora, pense na estratégia de marketing digital que sua agência entrega ao cliente. Quando você necessita falar com milhares de pessoas soltas na internet, focar exatamente naquelas para quais o produto possa interessar é um desafio, não? Mas esse passo precisa ser dado,  senão a sua ação de comunicação digital pode gerar o mesmo resultado frustrado da situação descrita no parágrafo anterior.

Segundo Seth Godin, conhecido especialista de marketing digital, um dos maiores erros cometidos pelas empresas é achar que o seu produto pode atender a todos. “Quando a tentativa é criar algo para todo mundo, na verdade, está sendo criado algo para ninguém.” (Veja o artigo onde Godin elenca asequência do êxito.)

Por isso, o sucesso do marketing digital está totalmente ligado à estratégia. O processo de pesquisa, planejamento, criação e definição de metas determina o resultado final. É preciso construir uma base sólida para poder executar ações para o seu cliente focadas no público certo, objetivando o retorno esperado. E o primeiro passo é a definição de personas, conteúdos para jornada de compra e palavras-chave.

“O mais importante é que a marca se posicione como um especialista em seu mercado de atuação. Para ganhar a confiança de seus potenciais clientes e ganhar permissão, os mesmos devem permitir o recebimento de comunicações promocionais de seus produtos.” (Seth Godin)

 

Criação das Personas

Kevin Roberts (autor do bestseller Lovemarks e CEO Mundial da Saatchi & Saatchi), acredita que vivemos a “Era da Participação” onde o profissional de marketing deve inspirar os seus clientes. “O marketing hoje é de muitos para muitos. Há muito tempo deixou de ser movido pela mídia e passou a ser do consumidor.”

Se os clientes estão no poder, eles precisam ser compreendidos. O primeiro passo da sua agência, portanto, deve ser o de descobrir os hábitos, as necessidades, as preocupações e, principalmente, as necessidades daqueles que serão impactados com as suas ações digitais. Enfim: quem é o público do seu cliente?

Não existe uma fórmula única de se determinar as personas. Uma opção é conversar com clientes do seu cliente e identificar seus perfis, suas necessidades e como a solução do seu cliente pode suprir essas “dores”. O importante é chegar a uma – ou mais – persona bem definida para nortear seus próximos passos.

Ao fazer isso você encontrará: o interessado, o influenciador, o tomador de decisão e, claro, o desinteressado. Identifique quais são os seus pontos fortes, os pontos fracos, as oportunidades e as fraquezas da marca do seu cliente e trace suas estratégias a partir disso.

Para se inspirar, veja como vários clientes da Resultados Digitais estão desenhando suas personas e tendo expressivos retornos sobre os seus investimentos em marketing digital.

Dica: para identificar com mais precisão quais são as personas e as suas características, uma ferramenta que pode ajudar é o Google Consumer Survey, que permite a criação de pesquisas online customizadas.

 

Conteúdos para a jornada de compra

É fundamental priorizar a jornada de compra das suas personas para determinar quais conteúdos são importantes. O objetivo deve ser de educar e conduzir os potenciais clientes em todas as etapas até o momento da compra de um produto ou serviço.

As etapas das Jornadas de Compras são divididas em quatro partes:

jornada-compra

Após desenhar quem é o público-alvo do seu cliente, o segundo passo se torna em determinar quais conteúdos devem ser produzidos para as respectivas etapas. Por exemplo: um post bem abrangente e introdutório sobre o tema X pode ser usado para quem está na etapa 1. Já para quem está perto da decisão da compra, um material de comparação do seu produto com um concorrente é uma opção. Veja mais sobre a jornada de compra aqui.

 

Definição de palavras-chave

O próximo passo deve ser a especificação de quais conteúdos são relevantes para o público e o negócio do seu cliente.

A definição desses termos irá guiar a produção de conteúdos (posts, eBooks, etc.), compra de anúncios (Google Adwords) e ações de SEO, para garantir que seu cliente esteja bem posicionado no Google e seja encontrado pelo público. Uma boa alternativa para aumentar a precisão da sua estratégia é avaliar palavra a palavra a ser utilizada, o volume de buscas mensais e a relação com o seu negócio.

Por isso, evite:

  • Utilizar palavras-chave genéricas (melhor focar em termos mais específicos)
  • Termos referenciando segmentos muito grandes (exemplo: ao invés de usar a palavra “marketing”, mude para “planejamento de marketing”)
  • Palavras-chave com alta concorrência
  • Palavras-chave com elevado CPC (no caso de usá-la em anúncios no Google)

Veja mais no eBook Pesquisa de palavras-chave para ferramentas de buscas.

Dica: boas soluções para analisar essas condições e encontrar as melhores palavras-chave para os conteúdos a ser produzido para seu cliente são o Google Keyword Planner e o RD Station.

 

Uma base sólida para as próximas ações

Essas ações são essenciais para que sua agência possa definir os próximos passos de Inbound Marketing e entregar resultados concretos ao seu cliente. Antes, se as agências de web, comunicação e marketing digital tinham como missão gerar tráfego para campanhas, agora se tornam parceiros de negócios gerando resultados efetivos nas vendas finais.

Para finalizar, toda boa estratégia depende de dois fatores essenciais: planejamento e execução. Ao definir o próximo passo, pense no primeiro exemplo citado neste texto. Você, com certeza, não estará gritando com todos sem conseguir a atenção de ninguém, mas sim falando com poucos, tendo a atenção necessária e atendendo as necessidades de negócio do seu cliente.